terça-feira, 15 de maio de 2012

Era uma vez, a casa incentiva a experimentação artística



Artistas e suas obras em mostra no Castelinho de Treze Tílias convidam o público a experimentar as artes visuais sob o estado de infância

A exposição de arte para crianças Era uma vez, a casa abre nesta quarta-feira (16/05) no Museu Andreas Thaler, o Castelinho, em Treze Tílias, cidade no Oeste catarinense, de colonização austríaca, e reúne obras de artistas contemporâneos. Feita para quem tem entre 7 e 12 anos, a mostra também vai instigar quem está acima desta faixa etária. A curadora Vanessa Schultz reúne em Era uma vez, a casa trabalhos capazes de ativar o estado de infância dos visitantes. No jardim e no porão do Castelinho, construído na década de 1930, foram criadas propostas de interação do público com a arte em diferentes linguagens. A mostra tem caráter colaborativo e conta com monitores que recebem o público.Esta exposição resulta da vivência como artista, designer gráfica e mãe nos últimos 10 anos. Comecei a levar minha filha em exposições e pensei na possibilidade de criar espaços sem filtros entre a criança e a arte”, explica a curadora. Era uma vez, a casa fica em cartaz até o dia 17 de junho, com entrada gratuita terça a sábado, das 8h às 12h e das 13:30 às 17 horas. Domingos e feriados, das 9h30 às 17 horas.

Artistas e obras - Das obras de arte expostas no Castelinho florescem bolas, cintilam pontos de luz, voam pequenos pedaços de papel, ouve-se o mundo com atenção e palavras diferentes são lidas. O catarinense Walmor Corrêa empresta dois desenhos de seus seres impossíveis e improváveis que podem ser levados para casa. Fernando Lindote mostra seus ratos Topo Gigios em duas pinturas. Débora Santiago, artista paranaense que reside em Londres, utiliza um móbile de globos de espelhos para inundar o ambiente da mostra com pontos de luz. Ruffus, o personagem do livro de Valdemir Klamt, está espalhado pelo jardim. Era uma vez esse menino que enchia e esvaziava os pneus da bicicleta a cada 5 km por acreditar que vento velho fazia mal a eles e esta história está contada em pedaços na mostra. O vídeo Histórias da Unha do Dedão do Pé do Fim do Mundo explora o conceito de palavra-brinquedo, de Manuel de Barros.
Da Suécia, Laercio Redondo participa da mostra com a obra-proposição Paraíso aqui, que ensina a criar uma macieira em qualquer árvore. O "modo de fazer" a macieira está no caderno de atividades destinado ao público visitante. Já a artista Raquel Stolf empresta seus fones abafadores de ruídos para um passeio pela exposição. Mas as paredes têm ouvidos, aponta Julia Amaral ao instalar orelhas em cerâmica de tamanho natural pelas paredes do Castelinho. Novas descobertas estão em Uma Alice para Outra Alice, que Juliana Crispe compôs com oito portinhas, uma referência à Alice do escritor Lewis Carroll. E que tal inventar e voar? Maurício Muniz sabe que não é preciso muito para se divertir e aposta na montagem de aviões de papel a seu estilo (uma espécie de asa delta) e na topografia em declive do terreno para provar sua ideia.
Ingrid Thaler utiliza-se da memória da colonização austríaca de Treze Tílias e esculpe em madeira um brinquedo inspirado no retrato de seu bisavô Andreas Thaler, que foi ministro do governo da Áustria, em um momento de inserção e conversa da mostra Era uma vez, a casa com a cultura local. O Tirol brasileiro, como é conhecida a cidade é também a capital catarinense dos escultores de madeira. “O ministro fica observando as crianças de uma janela e, eventualmente, sairá do espaço para um passeio com elas. Uma seleção de fotos produzidas pelo público formará o álbum do ministro, que vai aumentar durante o período da exposição”, explica a curadora Vanessa Schultz. Era uma vez, a casa tem patrocínio do Funcultural, Fundo Estadual de Incentivo à Cultura , da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, Governo do Estado de Santa Catarina, e conta com apoio da Prefeitura de Treze Tílias e da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Joaçaba.

O que: Era uma vez, a casa (exposição de arte para crianças)
Artistas participantes: Débora Santiago, Deborah Bruel, Diego Rayck, Edmilson Vasconcelos, Evandro Salles, Fernando Lindote, Ingrid Thaler, Godofredo Thaler, Julia Amaral, Juliana Crispe, Laercio Redondo, Marcia Roth, Mauricio Muniz, Raquel Stolf, Tercília dos Santos, Valdemir Klamt, Vinícius Alves e Walmor Corrêa.
Quando: de 16 de maio a 17 de junho de 2012 – terça a sábado, das 8h às 12 h e das 13:30 às 17 horas. Domingos e feriados, das 9h30 às 17 horas
Onde: Museu Municipal Andreas Thaler (Castelinho de Treze Tílias)



quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O Brasil orgânico que nem imaginamos ser

Sinhá Saúde receita um belo registro da revolução que queremos em nossas vidas, em nossas mesas, a cada dia. Sucesso aos Contraponto!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Romeu e Julieta



Ingredientes:
 Goiabada Cascão
 Queijo de Minas
Modo de preparo:
Junta um e outro
Rendimento:
Uma farta porção

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012