terça-feira, 17 de novembro de 2009

O que adoça a vida

Nunca tive boa mão pra doces, embora, modéstia à parte, revire as panelas e tire delas preciosidades inventadas e copiadas das cozinhas do mundo ou de algum canto do Brasil. Mas ontem minha filha me pediu um bolo de chocolate, bem simples. Não queria nada pronto do supermercado (concordo, também não gosto) tampouco as misturas de caixa para facilitar a vida da mãe moderna (se eu não fosse multifuncional, seria contra também). Mas topei o desafio e fomos atrás dos ingredientes. Pulamos cedo da cama e pegamos o livro de receitas da Sinhá Saúde (minha personagem mestre cuca) e mãos, ou melhor, batedeira na massa. O chocolate do frade deixa a massa mais saborosa, preta tipo brownie. Fizemos cobertura de brigadeiro com morangos frescos. Ai, que delícia, fofinho e bonito feito bolo de confeitaria. E ela me deu uma idéia: - Mamãe, por que não montamos um loja de doces?
 - Sei, como no filme Chocolate! Lembrei. Tive de fazer uma sinopse básica da comédia de Lasse Hallström pra minha garota sabe-tudo e prometer para a próxima locação na videoteca.
Antes Juliette Binoche a Sandra Dee, aquela que ficou lá no meu diário da Hello Kitty. A foto é de Othon Neves, disponível no perfil dele no Facebook.

2 comentários:

Frank Maia disse...

a pergunta é: SOBROU?????

Bembi disse...

ai, nega ..tu é TUDA!!!!


Por isso que te gosto bastante!
Nossa Juliette Binoche cor de jambo!!!